Aplicações Tudo

Saiba o que é Video Wall

video wall
Escrito por Eric Vazzoler

Se você já trabalha na área de sinalização digital, com certeza já sabe o que é um video wall, também conhecido como display wall.

Video wall é sem dúvida a forma de Digital Signage que tem a maior atratividade possível para os espectadores. É praticamente impossível passar por um Video Wall profissional e não prestar atenção em seu conteúdo.

Para o operador de Mídia Digital out of home (MDOOH), Videowall, juntamente com os Painéis de LED RGB (indoor ou outdoor), são as duas formas mais concorridas pelos anunciantes para mostrarem seus produtos. Já para estabelecimentos que querem implantar uma TV no ponto de venda, estas duas opções são as que mais atraem os consumidores para dentro da loja e influenciam suas compras.

Se comparado com apenas uma TV ou um monitor profissional de Digital Signage, o sistema de video wall se mostra custoso, porém é um investimento que traz retorno.

Neste post iremos apresentar esta excelente ferramenta de MDOOH, mostrando seu conceito básico e seus possíveis formatos para posteriormente, em posts futuros, podermos nos aprofundar em como fazer um sistema de video wall LCD.

O que é Video Wall

Como você já deve ter percebido pela imagem acima, video wall é um sistema composto por dois ou mais monitores para formar uma grande área de exibição de vídeo.

O sistema de videowall mais utilizado em Digital Signage é aquele onde as telas são dispostas o mais próxima possível uma da outra, para criar o efeito de uma única tela muito maior. Como no vídeo abaixo:

Para criar este sistema, os monitores precisam ser profissionais, conhecidos como Large Format Displays (LFD). Também é necessário a utilização de uma estrutura de montagem especialmente desenvolvida para aquele tamanho de monitor.

Entendendo o conceito de video wall

É importante salientar que para entrar no conceito de video wall, não basta o sistema ter apenas duas telas uma do lado da outra exibindo vídeos independentes, ou dois ou mais monitores exibindo exatamente o mesmo vídeo, replicado.

É muito comum entrarmos em contato com operadores de MDOOH que querem fazer um video wall mas não sabem como. Alguns pensam que precisam de um “player” para cada tela, ou que podem fazer utilizando um divisor de vídeo, ou splitter.

Iremos fazer um post explicando as possíveis formas de fazer um vídeo wall, mas já adiantamos que para ser considerado como tal, o sistema deve ser capaz de “quebrar” um único vídeo e exibir cada parte deste vídeo em uma tela de forma sincronizada, mesmo que as vezes seja exibido vídeos independentes ou repetidos.

Espessura das Bordas

Na hora da escolha do LFD para a montagem de um video wall, um detalhe básico para se levar em conta é a espessura da borda das telas. Em inglês, usa-se o termo “bezel”, que em tradução livre significa “chanfro”. Quanto mais fina a borda, melhor é o efeito criado pelo video wall, porém, mais caro é a tela.

video wall borda

Atualmente, a borda mais fina do mundo de um monitor foi apresentado pela Samsung na CES2016. Ela possui 0,9 milimetros de espessura na parte de cima e do lado direito da tela e 0,5 mm na parte de baixo e no lado esquerdo. O resultado é um video wall com distanciamento entre as bordas das telas de apenas 1,4 mm:

borda mais fina do mundo

Quando o intuito do video wall é criar uma tela única para gerar uma experiência de imersão ao espectador, a espessura da borda faz muita diferença. Podemos perceber isto comparando a imagem anterior com a seguinte, que possui uma distância entre as telas de 16,0 milimetros:

borda de 16 videowall

Formatos de Video Wall

Matriz Quadrada

São os sistemas cujo número de colunas de telas é igual ao número de linhas, por exemplo 2×2, 3×3 e assim por diante.

É a forma mais simples de se fazer um video wall, principalmente por que não é necessário criar um conteúdo específico para ser exibido no sistema, pois ao utilizar uma configuração de matriz quadrada, mantem-se o aspect ratio de apenas uma tela, que geralmente é 16:9.

Outra simplicidade deste modelo é que não é necessário a utilização de software complexos para realizar a configuração correta do sistema.

BSEXPO progic

Portrait

São matrizes com apenas uma coluna e diversas linhas, por exemplo 2×1, 3×1, etc. Esta configuração é uma ótima opção para cobrir uma parede de cima a baixo em um ponto de venda por exemplo:

portrait video wall

Landscape

É o inverso do formato portrait. São matrizes com apenas uma linha e N colunas (1×2, 1×3, 1×4…). São excelentes opções para serem utilizados como Vitrine Digital posicionados na parte superior de estabelecimentos comerciais para chamar a atenção de possíveis consumidores.

BSEXPO 1x3

Neste modelo, assim como no portrait, é necessário a criação de vídeos específicos para serem exibidos corretamente nesta configuração de vídeo wall.

Mosaico

Este formato é muito interessante pois oferece uma experiência totalmente diferente da convencional. Nesta configuração as telas são dispostas de forma irregular na parede, formando um display espetacular:

mosaico video wall

Fonte da imagem: Grupo Digital

Neste formato, é obrigatório a utilização de um software específico para realizar a configuração correta do sistema. Neste software, dentre outros fatores, define-se o tamanho e o posicionamento específico de cada tela no mosaico.


Como já dissemos anteriormente, com o contato que temos com nossos clientes, principalmente nas duas feiras da Brasil Signage EXPO que participamos, percebemos que Video Wall é uma dúvida muito comum com operadores de digital signage.

Por isso, iremos nos aprofundar neste tema em posts futuros, mostrando todos os métodos possíveis de como fazer um video wall. Assine nossa newsletter e nos acompanhe para conhecer mais desta incrível forma de se fazer Digital Signage. Até a próxima!

Sobre o autor

Eric Vazzoler

Engenheiro eletricista formado pela UFSC. Líder do departamento de desenvolvimento de Hardware e da produção eletrônica na Progic Tecnologia.

Deixe seu comentário

9 Comentários